PREPARAÇÃO ASPIRADA

Todo carro que não é sobre alimentado por turbinas ou compressores mecânicos é naturalmente aspirado, ou seja, o próprio motor tem o trabalho de puxar para os cilindros a mistura ar/combustível. Para aumentar a potência desses motores o método mais comum é aumentar a cilindrada, mesmo assim o galho raramente passa de 30% e não pode ser feito em todos os motores, só com isso o investimento já pode passar do necessário para turbinar o carro, portanto os aumentos significativos de potência em carros aspirados ficam limitados apenas para competidores devido o seu custo x benefício.

Uma das poucas modificações viáveis em carros aspirados é a troca de comando, sistema de escape maior e filtro de ar esportivo, sendo que a combinação dos três daria um ganho de menos de 15% na maioria dos motores, isto se o comando não for muito bravo, pois se for o carro pode ganhas mais potência, mas ficaria com a marcha lenta irregular, gastaria mais combustível e ficaria sem torque em baixa rotação.

O método aspirado, a intenção é ganhar mais potência do motor , conseguindo um maior número de rotações, ou seja, para o motor render mais é preciso que ele gire mais , e isto é obtido principalmente com a substituição do comando de válvulas original por um esportivo, que faz com que as válvulas permaneçam abertas por mais tempo, proporcionando assim um melhor enchimento dos cilindros. A substituição do comando de válvulas sempre deve ser acompanhada da reprogramação da injeção eletrônica e/ou substituição de um carburador original por outro, ou até então a reprogramação da injeção eletrônica, além de uma afinação do motor. Outros itens bastante abordados na preparação aspirada do motor são: o retrabalho do cabeçote e a substituição do coletor de escape original por um do tipo 4×1 , além de velas, bobina e filtro de ar esportivo.

post-2-0-63475900-1370600305[1]